Últimas Notícias

Hubble da NASA vê Asteroide jorrando seis caudas de cometa



asteroidesite

Asteroide está desafiando os cientistas. Foto e texto: NASA

Astrônomos da Nasa, ao observarem o cinturão de asteróides do nosso sistema solar com o telescópio espacial Hubble, avistaram pela primeira vez um asteróide com seis caudas. As causas são parecidas com as de um cometa, são formadas de poeira e se irradiam do núcleo central como raios de uma roda.

Ao contrário de todos os outros asteróides conhecidos , que aparecem apenas como pequenos pontos de luz, este asteróide, designado P/2013 P5, se assemelha a um “irrigador de grama rotativo”. Astrônomos estão intrigados com a aparência incomum do asteróide .

“Nós ficamos literalmente admirados quando vimos isso”, disse o investigador principal David Jewitt , da Universidade da Califórnia, em Los Angeles. ” Ainda mais surpreendente, as estruturas da cauda mudam dramaticamente em apenas 13 dias , uma vez que jorra para fora a poeira. Isso também nos pegou de surpresa. É difícil de acreditar que estamos olhando para um asteróide.”
asteroide2site
Jewitt lidera uma equipe cujo trabalho de pesquisa aparece em destaque na edição de 07 de novembro do Astrophysical Journal Letters .

Cientistas usando o telescópio de rastreio Pan – STARRS no Havaí anunciaram a descoberta do asteróide no dia 27 de agosto. Ele apareceu como um objeto extraordinariamente confuso intrigando os pesquisadores. As várias caudas foram descobertas quando o telescópio Hubble foi usado para dar uma imagem mais detalhada, no dia 10 de setembro.

Quando Hubble olhou para o asteróide novamente, em 23 de setembro , a sua aparência tinha mudado totalmente . Era como se toda a estrutura tivesse se modificado. “Estamos completamente nocauteados”, disse Jewitt .

O núcleo do asteróide, que mede 1.400 pés de largura, é milhares de vezes mais massivo do que o valor observado da poeira ejetada.

Astrônomos continuarão observando P/2013 P5 para ver se o pó deixa o asteróide no plano equatorial. Se isso acontecer, esta seria uma forte evidência para um rompimento de rotação . Os astrônomos também tentarão medir a verdadeira taxa de rotação do asteróide .

“Na astronomia, onde você encontra um , você acabará por encontrar um monte de outros”, disse Jewitt . “Este é apenas um objeto incrível para nós, e quase certamente o primeiro de muitos mais para vir. ”

Jewitt disse que parece P/2013 P5 é um fragmento de um asteróide maior que partiu em uma colisão de cerca de 200 milhões de anos atrás .

Sobre Paulo Roberto Machado