Últimas Notícias

Robô Curiosity descobre sinais de vida em Marte!



Os cientistas da equipe da Sonda Curiosity da NASA anunciaram a descoberta de indícios de uma área que, há bilhões de anos, era um lago de água doce que pode ter sido capaz de viabilizar a vida.marte curiosity

“Nossa missão está dando um passo à frente,” diz John Grotzinger, cientista do projeto à “Science Now”. “Começamos a mapear um caminho a ser seguido e uma forma de explorar deliberadamente a matéria orgânica”.”Honestamente, o lugar se parece muito com a Terra”, comentou o cientista principal da missão Curiosity, John Grotzinger, do Instituto de Tecnologia da Califórnia

O lago foi localizado no que é chamado de Yellowknife Bay. No ano passado, uma amostra de rocha examinada pela Curiosity indicou que a área foi composta de argilas que poderiam ter sido adequadas à vida. O que é interessante sobre as novas descobertas é que elas parecem indicar que houve uma quantidade substancial de matéria orgânica nas argilas, embora ainda não haja nenhum sinal de vida.

curiosity

O Robô Curiosity, da NASA, em Marte.De acordo com as evidências que a Curiosity descobriu até agora, as condições habitáveis em Marte persistiram por milhares – senão dezenas de milhares – de anos, como lagos e rios, com sedimentos argilosos semelhantes aos da Terra. Esses sedimentos criaram condições para formas de vida microbiana na Terra, que sobrevivem e prosperam até hoje. Como resultado, é possível que mais partes de Marte tenham sido habitáveis por mais tempo do que se pensava anteriormente, em um tempo em que a vida estava começando por aqui.

A existência de mais e maiores áreas habitáveis em Marte dá às futuras missões ao planeta a esperança de que muitos outros lugares possam ter sinais de vida.

Voz humana ecoa no planeta Marte pela primeira vez

Curiosity-rover

A voz de um ser humano soou pela primeira vez em Marte. O som, embora não tenha sido consequência de uma presença humana física no planeta vermelho, representou um marco na missão do jipe robô Curiosity, que está em solo marciano.

“Olá. Sou Charlie Bolden, administrador da Nasa, falando com você através da função de transmissão do explorador Curiosity, que agora está na superfície de Marte”, foram as primeiras palavras escutadas nas instalações da agência espacial americana após serem transmitidas ao robô e retransmitidas à Terra.

Colunas de vapor em lua de Júpiter

Concepção artística simula coluna de vapor de água na fria superfície da lua Europa, a cerca de 800 milhões de quilômetros do Sol  Foto: NASA/ESA/K. Retherford/SWRI / Divulgação

Concepção artística simula coluna de vapor de água na fria superfície da lua Europa, a cerca de 800 milhões de quilômetros do Sol
Foto: NASA/ESA/K. Retherford/SWRI / Divulgação

Novas observações do Telescópio Espacial Hubble mostram jatos de vapor d’água jorrando do polo sul de Europa, uma lua de Júpiter coberta de gelo, que se acredita que conserve um oceano sob a superfície, disseram os cientistas.

A descoberta poderá influenciar as avaliações dos cientistas sobre se a lua tem as condições adequadas para a vida, afirmou o cientista planetário Kurt Retherford, do Instituto de Pesquisa do Sudoeste, em San Antonio, Estado do Texas, em declarações a repórteres na conferência da União Geofísica Americana, em San Francisco. “Até agora nós só vimos isso em um lugar. Portanto, tentar inferir que existe um efeito global como resultado disso é um pouco difícil neste momento”, afirmou Retherford.

 

Sobre Paulo Roberto Machado