Últimas Notícias
Raro mineral “extraterrestre” descoberto em Israel

Raro mineral “extraterrestre” descoberto em Israel

A Safira só existia em outros lugares do universo

 

O novo mineral já está sendo catalogado pela Associação de Mineralogia

A Associação Internacional de Mineralogia acaba de incluir um novo mineral na sua lista oficial, apelidado de carmeltazita ou safira do Carmel. Os cientistas acreditavam que este mineral só existia noutros lugares do Universo, não tendo sido até então encontrado na Terra.

O novo cristal deve o seu nome ao local onde foi encontrado, a cordilheira montanhosa de Monte Carmel, em Israel, e à sua composição química, uma vez que é composto por titânio (Ti), alumínio (Al) e zircônio (Zr), elementos cujas iniciais na tabela periódica perfazem a sílaba “taz”- daí o carmeltazita.

Esta valiosa raridade química foi encontrada numa rocha vulcânica que abunda a região de Haifa por exploradores da empresa israelense de joias Shefa Yamin, que desde 2014 analisa a região e extrai safiras na zona norte do país. A empresa já registou a marca Safiras do Carmel para futura comercialização.

A maior pedra preciosa desta composição até agora encontrada tem 33,3 quilates. A sua coloração estende-se por uma ampla gama de azuis, contendo pequenas “estrias” em tons de branco, castanho ou alaranjado que se devem ao fato da presença de vestígios de magnésio, cálcio e escândio que também possuem na sua composição.

A Shefa Yamim planeja comercializar a rocha, mas com o tamanho dos depósitos pouco claro, escreve o geólogo David Bressan na Forbes, “as pedras de carmeltazita poderiam se tornar mais caras que os diamantes”

Sobre Paulo Roberto Machado